Quem somos

A Paróquia

A Paróquia São Braz foi criada em 02 de maio de 1976, desmembrada das Paróquias São José, em Santa Felicidade e Santo Antonio, no Orleans. No início foi atendida interinamente pelo Monsenhor Boleslau Falarz, então Vigário Geral da Arquidiocese.

Em 15 de maio de 1977 foi empossado o primeiro Pároco, Padre Czeslaw Rostkowski. Com espírito empreendedor, o Padre Czeslaw promoveu a construção da casa paroquial e do Centro de Evangelização. Menos de dois anos depois, Padre Czeslaw pediu transferência para Brasília.

Em 31 de maio de 1981 tomou posse o novo Pároco, Padre José Tocarski, que novamente permaneceu na paróquia por pouco menos de dois anos e foi transferido.

Então, em 19 de março de 1983, Padre Amálio Jonkoski inicia sua caminhada na paróquia. Ele permaneceu como Pároco por apenas um ano e meio, e foi o responsável pela estruturação das equipes de liturgia e canto.
Após seis anos de paróquia e três párocos, eis que em 08 de setembro de 1984, o Padre Ivanir Leonardi foi nomeado Pároco e esteve à frente de São Braz por 21 anos.

Em janeiro de 1988 instalaram-se na Paróquia São Braz as Irmãs Pias Operárias da Imaculada Conceição, que permanecem atuantes na comunidade. Além das atividades pastorais relacionadas ao canto, catequese e atividades de apoio, as Irmãs coordenam o Centro Educacional Infantil Maria Imaculada Conceição.

Neste mesmo ano iniciou-se a demolição da igreja de madeira e início da construção do novo tempo da Paróquia São Braz, que seria inaugurado com a presença de Dom Pedro Fedalto em 13 de dezembro de 1992.Em 2006 um novo ciclo, a comunidade se despediu do então Cônego Ivanir e saudou a chegada do novo Pároco, o Padre Idenando Ramos Sobrinho, em 15 de janeiro. Quatro anos depois, no dia 11 de janeiro de 2010, Padre Idenando faleceu.

Enquanto era decidido o nome do novo Pároco, o Padre Renato Burigo assumiu a responsabilidade pela comunidade. Posteriormente, o mesmo foi confirmado pelo Arcebispo Metropolitano como novo Pároco de São Braz. Sua posse aconteceu em 21 de fevereiro de 2010.

 

Após seis anos de trabalho junto à comunidade, Padre Renato foi transferido e assume como Pároco em 27 de maio de 2016, o Padre Juarez Lopes Rangel, que permanece frente à comunidade.

As Comunidades

COMUNIDADE SAGRADA FAMÍLIA

Com incentivo das santas Missões que haviam sido realizadas em meados dos anos 80, o Grupo de Oração “Jesus é o Senhor” começa a ganhar força. As pessoas passam a se reunir para rezar e interceder com muita fé pretendendo fazer de um pequeno grupo, uma grande comunidade. Assim, no dia 04 de julho de 1992, é realizada a primeira missa presidida pelo Padre Ivanir Leonardi na Comunidade Jesus é o Senhor, que após alguns anos se tornou a Comunidade Sagrada Família. No dia 03 de novembro de 1992, o grupo se reúne para formar a primeira equipe de serviço que teve como coordenador Antonio de Lara. A equipe era liderada por Palmira, Odete, Tereza, Rozilda, Gení, João, Cintia. As intercessões aconteciam nas quintas-feiras, na casa da Dona Odete. A partir desta equipe outras vieram, sempre com o mesmo intuito. Continuaram na caminhada com muito fervor, típico daquela comunidade. Realizaram festas e várias procissões invocando a Mãe de Jesus. Hoje existe o projeto aprovado e apoiado pelo Pároco Padre Juarez Rangel para a construção da capela. Sempre com muita esperança, trabalho e empenho, a comunidade não perde a esperança de construir um grande templo para abrigar a comunidade que vem crescendo dia a dia.

COMUNIDADE JESUS CRISTO RESSUSCITADO

Em meados dos anos 80 aconteceu na Paróquia São Braz e em outras paróquias da cidade as santas Missões. Neste período vários grupos de oração de formaram. Alguns deles perseveram e tornaram-se grandes. Na época o Padre Ivanir Leonardi sentiu a necessidade de transformar dois desses grupos em capelas. Um deles transformou-se na Comunidade Jesus Cristo Ressuscitado. No dia 03 de fevereiro de 1996 houve a primeira reunião de voluntários coordenada por Milton Lourenço. A então Casa Comunitária e Capela Jesus Cristo Ressuscitado, hoje realiza missas e atividades realizadas a Pastoral da Criança.

História de São Braz

São Braz nasceu na cidade de Sebaste, na atual Armênia, no final do séc.III. Já depois de ter assumido a profissão de médico, sentiu o chamamento de Deus a uma consagração cristã, pelo que terá deixado a sua vida citadina e a sua própria terra indo para os montes, optando por uma modesta vida solitária de oração e de penitência.

A sua fama de santo começou a espalhar-se na comunidade de Sebaste e, quando morreu o bispo daquela cidade, todos o aclamaram como novo pastor. São Braz só aceitou a nova responsabilidade pela forte insistência dos membros da comunidade, porque desejava muito mais a vida retirada de oração e contemplação.

Na altura da perseguição aos cristãos, ordenada pelo então Imperador Licinius Lacinianus, São Braz, conhecido pela sua extrema bondade, santidade e milagres, é preso pelo anticristão, que governava a Capadócia e a Armênia, e obrigado a adorar os deuses pagãos. Negou-se São Braz, dizendo: “não quero ser amigo dos vossos deuses, porque não quero arder eternamente com os demônios”. Foi açoitado, posto no ecúleo (cavalete de tortura), submetido aos garfos com puas de ferro e lançado a um lago de água gelada, sendo, por fim, degolado.

Ao longo do tempo, são testemunhados muitos gestos e milagres em favor dos mais pobres e enfermos. Um dia, sem qualquer instrumento, retirou da garganta de um menino uma espinha de peixe, salvando-lhe, assim, a vida. Por este fato, São Braz é conhecido como protetor contra as doenças da garganta.

são braz

O Brasão e o Logo

brasão

Brasão

A ideia de reformular o brasão foi dada pelo Padre Juarez Rangel, e prontamente executada pelo Padre Anderson Bonin. A carta heráldica, ou seja, os detalhes e seus significados, também foi elaborada pelo Padre Anderson. O Brasão foi apresentado a comunidade em março de 2017.

Escudo português de blau (azul). Em contra-chefe cozidas duas faixas ondeadas de argente (prata). Cortando os quarto cantos do escudo duas velas de jalde (ouro) dispostas em forma de cruz de Santo André. No coração do escudo uma mitra de goles (vermelho) traspassada da ponta ao chefe em forma ascendente por uma espada de jalde. O Conjunto pousa sobre a cruz episcopal. Sob o escudo um listel de argente, forrado de goles, com a inscrição do nome e da data de fundação da Paróquia que o Brasão simboliza, escrita com letras de cendrée(cinza).

O Brasão segue as normas heráldicas para Paróquia. O esmalte em Blau ondeado de argente, simbolizam as águas, primeiras testemunhas da fidelidade do mártir, que sendo jogado ao lago, para afogar-se, caminhou sobre as águas. As velas lembram a especial invocação ao santo, que também era médico, na cura dos males da garganta. A mitra vermelha é sinal da dignidade episcopal. Por fim a espada que a traspassa mostra com que morte São Braz glorificou a Cristo, decapitado pela espada para manter-se fiel ao Senhor e dar testemunho da esperança cristã na vida eterna. O Escudo repousa sobre a Cruz Episcopal, mostrando que o brasão pertence a uma Instituição Eclesiástica canonicamente instituída com o título de Paróquia.

Logo (PNG sem fundo) - Paróquia São Braz

Logo

Assim como o Brasão, a Logo da Paróquia São Braz foi um pedido do Padre Juarez Rangel à Pastoral da Comunicação. A marca foi desenvolvida pela empresa Arcanjo, respeitando a história de nosso padroeiro. Após muito estudo, em março de 2018, a Logo foi aprovada.

IMAGEM DO SANTO São Braz é o padroeiro da paróquia, e junto com ele está dois elementos essenciais de sua vida e missão: a Mitra que representa sua missão de bispo no meio do povo e as velas que representam a devoção popular.

CINCO CIRCULOS Os cinco círculos representam a missão de São Braz: iluminar a mente, abençoar a garganta, abrir o coração a Deus, amar a Deus e a sua vocação.

O vermelho representa o martírio de São Braz.

O azul representa a água, sendo que em sua história de vida, tentaram ceifar a sua vida provocando um afogamento.

Novena e Benção da Garganta

Cônego Ivanir Leonardi implantou a Novena de São Braz na paróquia em 1989. Em 2018, Padre Juarez Lopes Rangel lançou-a em novo formato. As novenas acontecem às sextas-feiras às 15h. Na primeira sexta-feira de cada mês, missa e Novena de São Braz às 15h e 19h, com Bênção da Garganta.

a8d1accbe48e855d48dca551eebb92a5

Oração de São Braz

Ó glorioso São Braz, que restituístes, com uma breve oração, a perfeita saúde de um menino que, por uma espinha de peixe atravessada na garganta, estava prestes a expirar! Obtende para nós todos a graça de experimentarmos a eficácia do vosso patrocínio em todos os males da garganta. Conservai a nossa garganta sã e perfeita, para que possamos falar corretamente e, assim, proclamar e cantar os louvores de Deus. Amém.

IMG_5819

Bênção de São Braz

Por intercessão de São Braz, bispo e mártir, livre-te Deus do mal da garganta e de qualquer outra doença. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

IMG_5998

Galeria dos Padres

A Paróquia São Braz utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Ao continuar navegando, você concorda com a utilização dessas tecnologias, como também, concorda com os termos da nossa Política de Privacidade.