Fone: 41 3024-1310 - Whastapp 41 9 9945-5606
 “Eis a Luz de Cristo”

Hoje se encerra o Tríduo Pascal, momento ápice da vitória de Jesus contra o pecado e morte. Iniciamos na quinta-feira com a Instituição da Eucaristia, onde Jesus, na última Ceia, reparte o pão e o vinho com seus discípulos e logo é entregue para que seja levado ao calvário.

Na sexta-feira, dia em que Jesus é levado ao tribunal, onde mesmo inocente é condenado à morte na Cruz, sendo que este tipo de morte era para os piores malfeitores, assassinos. Mas Jesus aceita esta morte para mostrar obediência ao Pai e para salvação de nossos pecados.

A celebração deste sábado iniciou com a Novena da Divina Misericórdia. Padre Juarez fez referência à festa da Divina Misericórdia que irá acontecer no próximo domingo, onde abençoará os quadros na Missa que será transmitida a partir das 9h30 pelo facebook da Paróquia.

No Sábado Santo celebramos a Vigília Pascal, onde nós cristãos, exaltamos a luz de Cristo com a Bênção do Fogo, e com ele se acendeu o Círio Pascal. O celebrante, entrando na igreja ainda na escuridão, ofereceu aos cristãos a luz dizendo: “Eis a Luz de Cristo”. Este ato demonstra que só Jesus é a luz que tanto procuramos todos os dias. 

Com a leitura do livro do Gênesis, Deus faz para a humanidade uma aliança da criação de tudo que na terra existe, para que nada nos falte, para que vivamos em harmonia. Contudo, muitas vezes não há respeito e não cuidamos de nossa terra mãe. A pisoteamos sem dar o devido valor, e com certeza tudo isso terá um preço.

Com o Batismo recebemos o Espírito Santo. A água nos dá a condição de limpeza dos nossos pecados, ficamos livres do pecado original e passamos para a vida de filhos de Deus. Mergulhados nesta água nos tornamos herdeiros de Deus, mas para que isto seja possível temos que renovar este sacramento diariamente, como uma pequena árvore que necessita ser regada todos os dias. Com esse sacramento renovado e vivido, podemos trilhar o caminho para a vida eterna.

Na homilia, Padre Juarez enfatizou que Deus criou tudo que no planeta existe, mas todos os sinais visíveis e invisíveis, não se comparam com o mistério da ressurreição de Jesus Cristo. Nada se compara com a grandeza de nos dar a certeza da vida eterna.

Então Jesus vai junto ao Pai, inaugurando o Céu. Ele é o primeiro que teve a graça de ver a lindeza do lugar que Deus nos preparou. Lugar onde um dia  iremos nos encontrar para celebrar a Santa Páscoa definitiva com Jesus.

Agora, quando você encontrar alguém que acredita que nada existe depois da morte, pois ninguém foi pra lá e voltou para nos contar como é, responda que Jesus é a grande prova. Ele nos deixa um grande legado na promessa que existem muitas moradas, basta que nossa caminhada aqui na terra faça por merecer uma delas. O preço é a obediência e o respeito com o próximo.

Por Ademir Muraro | Pascom | Paróquia São Braz

 
Indique a um amigo