Fone: 41 3024-1310 - Whastapp 41 99534-8265
Processo sinodal tem sido um kairós para toda a Igreja - diz cardeal

“O processo sinodal tem sido um kairós para toda a Igreja e uma oportunidade para conhecer mais o bioma Amazônia e seus povos”, afirmou o cardeal Lorenzo Baldisseri durante a segunda reunião da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos com a Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), realizada em Manaus nos dias 14 e 15 de novembro. O encontro teve como objetivo a partilha e avaliação do caminho em preparação para o Sínodo para a Amazônia, que será realizado de 6 a 27 de outubro de 2019.

 

Na reunião, que teve a participação de bispos delegados de diferentes países que compõem o território da panamazônia: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Venezuela, Peru e Antilhas, foi continuado o processo sinodal iniciado em janeiro de 2018, em Puerto Maldonado – Peru, por ocasião da visita do Papa Francisco, que resultou na primeira reunião com a REPAM. A 1ª Reunião do Conselho Pré-Sinodal aconteceu em Roma, em abril deste ano, onde foi aprovado o Documento Preparatório do Sínodo, nomeado: “Amazônia: Novos caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral”.

 

O Documento Preparatório, enviado a todas as jurisdições eclesiásticas de todo território Pan-Amazônico, é objeto de estudo e orientação no processo de escuta ao Povo de Deus na Pan-Amazônia, que vem mobilizando a Igreja, as comunidades, paróquias, vicariatos apostólicos, prelazias e dioceses. Estas atividades, que culminam em assembleias territoriais nos regionais, foram tema da reunião encerrada nesta quinta-feira, 15.

 

Os avanços, encaminhamentos, e os desafios que surgem ao longo do caminho foram destacados pelos agentes e membros da Repam, como fundamentais para a preparação do próximo Sínodo.  Cardeal Lorenzo Baldisseri, em nome do grupo, manifestou o agradecimento coletivo pela realização da reunião: “Agradecemos a oportunidade de fazer parte desta caminhada em conjunto. Conclui-se que o processo sinodal tem sido um kairós para toda a Igreja e uma oportunidade para conhecer mais o bioma Amazônia e seus povos, para reconhecer suas lutas, resistências e para confirmar a caminhada da Igreja cada vez mais profética e comprometida com a causa do Reino de Deus nessa região”. 

 

Os agentes e membros da Repam afirmaram que a reunião foi um momento favorável e, contribuiu para tornar a Igreja mais “amazonizada”. Neste caminho sinodal, os agentes apontaram que a Igreja tem reconhecido as lutas e resistências dos povos amazônicos e vem confirmando uma caminhada cada vez mais profética e comprometida com a causa do Reino de Deus.

 

Durante o encontro, o cardeal falou do processo de preparação para a Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos, convocada pelo Papa Francisco no passado, e ressaltou o forte apoio e testemunho do Santo Padre. “Ele [Papa] insiste numa Igreja sinodal onde acontece o diálogo e a escuta mútua dos bispos com representantes da Igreja e do Povo de Deus”, suscitou o prelado.

 
Indique a um amigo